News on Podcasts (and on “Eschatology”)

For my anglophone readers who would also enjoy becoming hearers, I am opening a “Podcasts” menu on my homepage. I have received audios of a number of programs I made many moons ago, which I had quite forgotten. I listened to them, expecting to be embarrassed at hearing my voice from so many years ago. […]

A ferramenta das ferramentas e a forma das formas

As assim chamadas obras “lógicas” de Aristóteles foram reunidas e ordenadas sob o título “Organon” (instrumento, órgão) desde que seu primeiro grande editor as agrupou no Século I a.C. Parece que ele, Andrônico de Rodes, usou esse rótulo sugerindo que Aristóteles considerou o estudo da lógica como sendo o instrumento preparatório inevitável, substancialmente propedêutico, que […]

O longo dedo em riste

Tanto o profeta quanto o filósofo estendem seus dedos e apontam: o profeta aponta indicando; o filósofo salientando. Mas ambos apontam. Ao fazer isso, eles se esforçam para levar ao seu alvo final aquele ato espontâneo de apontar que iniciou quando ainda eram crianças. Ninguém precisa ensinar um bebê a apontar, pois desde que nasce […]

Melquisedec e os Magos

Duas figuras aparentemente periféricas nas páginas da Escritura manifestam-se de um modo enigmático quando consideradas isoladas, mas começam a irradiar sentido quando vistas em conjunto. Refiro-me à figura de Melquisedec, em Gênesis, e à figura do Mago, em Mateus, (geralmente considerada como três ou mais Magos). Em contraste com os dois protagonistas imponentes que se […]

Chesterton sequestrado

No ano que vem, vou celebrar 50 anos de leitura das obras de G.K. Chesterton, e um pouco menos de leitura de Tomás de Aquino. Mas apesar da minha satisfação inicial ao ver o autor inglês ser cada vez mais aceito e lido no Brasil, ultimamente tenho mais preocupações do que satisfação. Vejo hoje mais […]

To my anglophone readers…

The lectures on both Virgil and Lucretius have now been added to the “Humanities” menu. I find them to be among the most memorable of the talks. Also, additions have been made to the “Eschatology” section.

Um outro sentido da diversidade cristã (revisão julho 2021)

Estamos acostumados a ouvir que a prodigiosa multiplicação de denominações cristãs, sobretudo protestantes – algumas estimativas falam de algo perto de 30.000 – é uma evidência de que os cristãos estão irremediavelmente divididos, confusos e fragmentados. Mas, paradoxalmente, cada uma dessas comunidades, às vezes tão diferentes, mantém a existência – em uma ou outra forma […]

The Two Antipodes of Transcendence (revision: June ’21)

Many attempts have been offered to defend the theory that only physical reality is real (so-called ‘naturalism’ or ‘materialism’). Although embarrassingly feeble in argument and often unabashedly ideological in inspiration, the main claim has been that there seems to be no evidence within the world around us that anything beyond mass and energy need exist […]

Eloquência e sapiência – “uneasy bedfellows”

É um lugar-comum que filósofos nem sempre falam ou escrevem bem. As conspícuas exceções, porém, são pensadores com os quais costumo ou discordar profundamente, ou, pelo menos, não avaliar como filósofos marcadamente sábios. Isso me levou a refletir um pouco sobre o assunto. Quando penso nos gigantes incontestados entre os filósofos do mundo ocidental, descubro […]