Porque eu caminho (e muito)

Ser um peripatético (ou seja, um filosoficamente ambulante) é, em minha opinião, uma conditio sine qua non para cortejar a sabedoria. Mesmo Nietzsche falou que os grandes pensamentos só vêm durante nossas caminhadas. Mover o corpo devidamente é, simultaneamente, causa e efeito dos movimentos saudáveis da nossa mente. Consideremos esta última, em primeiro lugar. Se […]